Lince Gelo Seco

A Lince Gelo Seco trabalha com o Gelo Seco produzido pela CRYOBRAS, a maior produtora de Gelo Seco do Brasil, e por meio de revendas e centros de distribuição próprios ou com franquias já nascemos como o maior distribuidor de gelo seco do país. De acordo com nossa cultura corporativa, optamos por oferecer com segurança os produtos da mais alta qualidade e tendo como meta a popularização desse extraordinário produto no Brasil, a exemplo de sua popularidade já atingida em outros países. Através de uma rede estratégica de instalações de fabricação e distribuição de última geração, nós vendemos e distribuímos Gelo Seco de grau alimentício para todos os principais setores em todo o país.

Siga a gente no Facebook

O que é e porque Utilizar o Gelo Seco de Alta Densidade?

O Gelo Seco LInCE é uma marca CRYOBRAS, a qual utiliza na produção do seu Gelo Seco, os pelletizadores Cold Jet. Desde a década de 80 a Cold Jet desenvolveu os Pelletizadores para produção de Gelo Seco de alta densidade, inicialmente projetados para atender o mercado de Jateamento com Gelo Seco, o que beneficiou também a produção dos demais tipos de gelo seco.

Àquela época, as máquinas de produção de gelo seco, muitas delas existentes ainda hoje em alguns produtores, não eram capazes de produzir Gelo Seco de Alta Densidade. Eram, e ainda são, onde utilizadas, basicamente prensas de neve carbônica. Os Pellets e Nuggets de Alta Densidade oferecem um resultado de limpeza muito superior aos convencionais, quando utilizado para o jateamento, bem como uma durabilidade extremamente superior, permitindo tempos maiores de armazenamento e transporte e menor consumo.

Nosso Gelo Seco possui a maior densidade do mercado, o que significa maior vida útil, maior pureza e isenção de umidade, garantindo assim a possibilidade de maiores tempos de armazenagem e transportabilidade com menor sublimação e consequentemente menores perdas, menor aglutinação (grudamento) e maior agressividade na utilização como elemento no Jateamento ou maior capacidade de refrigeração quando utilizado para essa finalidade.

Nossos Pelletizadores de Gelo Seco trabalham com o princípio de extrusão homogênea, em oposição às prensas convencionais, sejam as mais antigas ou algumas ainda produzidas por outras empresas, que tão somente compactam a neve carbônica.

Enquanto a taxa de sublimação mantém-se a mesma tanto para o Gelo Seco de alta densidade e o Gelo Seco regular, o Gelo Seco de alta densidade leva mais tempo para se sublimar completamente, uma vez que existem mais partículas de Gelo Seco por cm2 do que no Gelo Seco regular, de baixa densidade.

O Gelo Seco de alta densidade melhora a sua conservação e durabilidade em processos de transporte por longas distâncias.

No processo de jateamento com Gelo Seco, o Gelo de alta densidade permite um maior poder de remoção dos contaminantes pela sua maior capacidade de liberar energia cinética

Esta foto abaixo mostra um gelo seco de baixa densidade, onde o mesmo, sendo de menor densidade, apresenta lascas (trincas).

Na foto abaixo, vemos a característica do gelo seco de alta densidade na saída de nossas máquinas de produção, com uma consistência observável a olho nu, como se fosse um “macarrão espaguete”.

Característica esta não presente no gelo seco de baixa densidade.

Qualquer afirmação sobre densidade do gelo seco, em valores absolutos, caracterizaria em informação não precisa e subjetiva, pois dependeria de qual método foi utilizado na medição, quais as variáveis consideradas, tais como:  tempo de medição após fabricação do Gelo Seco, temperatura ambiente, equipamento utilizado na medição, umidade relativa do ar, etc. Desta forma, os métodos de avaliação da densidade devem ser empíricos, principalmente quanto à qualidade do Gelo Seco no processo de jateamento, a manutenção de sua integridade ao longo do sistema máquina x mangueira x bico, até a sua projeção sobre o substrato que se deseja limpar, bem como a sua durabilidade e integridade quando armazenado e trasnportado.

 

Uma forma também de se avaliar a qualidade da densidade, se alta ou baixa, e não exatamente o seu valor absoluto, é a avaliação da relação da câmara de extrusão, ou cilindro de produção. Nossos equipamentos de produção possuem uma relação entre o hidráulico e a câmara de extrusão, ou seja, o compartimento que prensa a neve carbônica, minuciosamente calculada, testada e validada. Sendo assim, temos uma proporção entre a área de pressão hidráulica e a área da câmara de compressão para extrusão do gelo seco ideal para a maximização da densidade do produto.

Esta relação hidráulica equivale a um multiplicador de 1,56, aplicado sobre a pressão hidráulica de 2600 psi, resultando em uma pressão hidráulica final na extrusão de 4056 psi, sobre o gelo seco.

Esta foto abaixo mostra o gelo seco de Alta densidade, onde o mesmo, apresenta a menor porosidade possível, liso e branco.

Este gelo, por possuir mínima porosidade, possui uma menor área superficial, minimizando os efeitos da condensação de umidade nos poros, aumentando o tempo de sublimação e, por consequência, sua durabilidade, reduzindo o consumo, além de minimizar os efeitos da umidade sobre a superfície a ser limpa, no caso da utilização do mesmo para o jateamento, ou sobre produtos a serem congelados/transportados.

Não existe ainda nenhum instrumento capaz de medir a qualidade do Gelo Seco, a não ser através da mensuração da relação massa x volume, através de instrumentos ópticos de altíssima precisão, em laboratório com temperaturas (-78oC) e pressão controladas, porém se o cliente deseja identificar a diferença entre um Gelo Seco de boa qualidade versus o de má qualidade, temos aqui algumas dicas:

Os Pellets ou Nuggets de Gelo Seco ao caírem da máquina de produção formam um monte em forma de cone dentro da caixa. À medida em que você remexer o monte os Pellets ou Nuggets devem tender a caírem sobre si mesmos. Se isso não ocorrer, é indicação de que os Pellets ou Nuggets possuem muitas irregularidades em seu formato, ocasionando o seu “grudamento” e fusão entre si, e em pouquíssimo tempo, transformando o monte em uma só massa sólida.

Espalhe um punhado de gelo seco sobre uma superfície escura e observe a presença de irregularidades ou “lascas”.

Com a mão protegida por uma luva, esmague uma porção de gelo seco com a mão. Se observar que o gelo seco se desintegra facilmente, então o mesmo é de baixa qualidade.

Gelo Seco de alta densidade tem a coloração branca, o de baixa densidade possui aspecto incolor, como gelo de água.

O Gelo Seco LInCE, por possuir mínima porosidade, possui uma menor área superficial, minimizando os efeitos da condensação de umidade nos poros, aumentando o tempo de sublimação e, por consequência, sua durabilidade, reduzindo o consumo.

A melhor forma de se comparar a qualidade do Gelo Seco, é realizando ensaios empíricos e nós fizemos isso.

Pergunte, questione, peça os dados, faça testes e confirme. Você pode comprar um Gelo Seco mais barato, porém a perda de material por sublimação no transporte e armazenagem ou a perda de eficiência no jateamento irá significar valores absurdos. Você pode estar adquirindo um produto aparentemente mais barato, mas gastando mais.

Os equipamentos de produção do Gelo Seco LInCE, utilizados pela CRYOBRAS, são capazes de extrudar um Gelo Seco mais duro ou “denso”, oferecendo uma maior capacidade de refrigeração, e menos quebradiço ou irregular.

Em experiencia realizada comparando o Gelo Seco produzido com Equipamento Cold Jet, utilizados pela CRYOBRAS, e o Gelo Seco produzido por equipamentos de dois outros fabricantes, foram obtidos os seguintes resultados:

1. Gelo Seco do concorrente A e B e LInCE, da CRYOBRAS

2. Preenchidos três caixas témicas identicas com a mesma quantidade de Gelo Seco.

3. 48 horas em armazenamento

4. O Gelo Seco CRYOBRAS durou 20% mais que o gelo seco do fabricante A e 60% mais que o do fabricante B

Resultado:

Sublimação mais lenta, maior vida útil,
Clientes mais satisfeitos

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial